• Acessibilidade
  • A-
  • A
  • A+

Bi Garcia dá ordem de serviço para construção de escolas no São Sebastião do Boto e Brasília

As escolas serão as primeiras com estrutura de alvenaria na várzea de Parintins

Notícia do dia 05/08/2020
Bi Garcia dá ordem de serviço para construção de escolas no São Sebastião do Boto e Brasília Foto: Pitter Freitas

Com um investimento de mais de R$ 1 milhão, a Prefeitura de Parintins iniciou nesta quarta-feira (05), após assinatura das ordens de serviço feita pelo prefeito Bi Garcia, a construção de duas novas escolas nas comunidades do São Sebastião do Boto e Brasília. Os recursos para as obras são frutos de emenda parlamentar do deputado estadual Serafim Corrêa e contrapartida do Município.

 

As escolas terão quatro salas de aula, biblioteca, refeitório, área administrativa e espaço de convivência. Por serem comunidades de várzea, as comunidades do Boto e Brasília receberão educandários construídos em cima de lajes sustentadas por pilotis. As estruturas estarão acima do nível da maior enchente registrada no rio Amazonas.

 

Para a professora e moradora da comunidade de São Sebastião do Boto, Maria da Saúde, a nova escola ressalta a valorização da educação na zona rural de Parintins. “Isso só demonstra o interesse do prefeito Bi Garcia por uma educação de qualidade na zona rural. Na administração não há discriminação entre zona rural e zona urbana. O interior antes era muito discriminado”, comenta.

 

As duas escolas, de acordo com o prefeito Bi Garcia, terão arquitetura moderna e serão climatizadas. O prefeito salienta que os educandários serão os primeiros construídos em alvenaria na várzea de Parintins. “Muito importante esses avanços que estamos levando à zona rural, principalmente no que se refere à principal ferramenta para melhorar a qualidade de vida de um povo que é a educação”, enfatiza o prefeito.

 

Após a assinatura da ordem de serviço, a Prefeitura de Parintins prevê que em quatro meses as duas escolas serão concluídas. O cronograma segue o período de vazante do rio Amazonas que vai até o mês de novembro.